Páginas

Seja um perdedor feliz!

“Seu fracasso começa aqui, participe você também! Seja um perdedor feliz!” diz Castro (In: WUO, 2001). Para nos tornarmos clowns, precisamos romper paradigmas de vencedor e do sucesso, o clown é um campeão do fracasso. Quando você se acha péssimo o público adora, porque isso faz parte do ser humano. Como uma linguagem silenciosa que comunica a lógica particular de cada pessoa, o aprendiz do curso necessita incorporar o fracasso em seu processo e reaprender, nascer de novo como uma criança para expressar-se no mundo dos clowns, “a menos que você seja uma criança, jamais entrará no reino dos clowns” (WUO, 1999). Quando você é criança tem prazer de jogar, brincar...
Foto: Clown Aristo
(Espetáculo Sambeido - Direção Ana Wuo)

9 comentários:

bola.cor.e.flor disse...

Que bom ver o blog em atividade. São preciosas suas contribuições.
Um abraço!
carol

Letícia Mariano. ღ disse...

Estão de volta! Que bom... brinquemos, então!

=)

Beijocas estaladas!

Gabriel M. Santucci disse...

Olá querida mestra!

Adorei esse blog e seu site. Li algumas entradas e senti muitas saudades do meu clown 'Conde Minguado'. Aqui em Budapest as coisas andam bem corridas. Na minha próxima visita em SP vamos nos encontrar!

Milhoes de beijos e abracos,

Gabriel.

carolmassinha disse...

Sim, sim, semente lançada... olhos abertos para essa possibilidade.
Um abraço.
Caroline (bola.cor.e.flor)

Luciano disse...

Só entra no céu quem for como as crianças ou como os clowns.
Um mestre (certa vez)foi quem disse: Deixai vir a mim todas as crianças...
Abração.

Luli disse...

Amores! Aqui em Caxias do Sul teve o I EEPA - I Encontro Estadual de Palhaços, e, coisa de clown, teve nariz de todo lado, até de fora do Brasil - mandei o blog pra todos... Ahhh, teve uma salva de palmas p ti, mãe Caixinha, e alguns, eu inclusive, o fizeram em pé - foi lindo! Gracias mil pelo estudo maravilhoso que divedes conosco. Bj saudoso em todos: mano Gergelim, afilhado Graxeirinha (?Seu Clowndio?) e p ti, minha linda. Amo vcs. D Magdala

Tamires Pieruccini disse...

Incorporar o fracasso nos faz ver o mundo de uma forma mais alegre!!!

Aliás, qual é o problema de fracassarmos?

Tami

Richard Palluce Moita disse...

O fracasso parece sempre ser algo assolador. Parece que sempre temos que fugir dele. Porém, quando este "monstro" nos pega, encontramos no lugar de vergonha, as risadas. O monstro nada mais que um amigo que não nos é muito bonito e parece rude, mas ainda nos continua amigo. è difícil ser um perdedor, mais difícil que tentar ser um ganhador.

Danilo Poso Volet disse...

Perdedor? eu? não...sempre que eu jogo, brinco, pulo eu ganho. Ganho novos amigos, novas risadas, novas experiências, ou seja, mesmo que eu perca o jogo, o que eu ganhei foi muito mais melhor de legal.

Pixoxó =)